Quando é Hora de Trocar seu Sistema de Gestão – ERP – TMS?

Quando é Hora de Trocar seu Sistema de Gestão – ERP – TMS?

Muitas empresas possuem ERP ou TMS (Transportation Management System) ou Sistema de Gerenciamento de Transporte, com características tecnológicas e de regras de negócios ainda pertinente ao século passado.

Esta dúvida passa na cabeça de milhares de gestores e empresários e o cenário é maior do que se possa imaginar.

Muitas das indagações quando são levantadas se dá devido ao modelo de gestão que mudou muito nos últimos anos. Se decorrermos um pouco no passado não muito distante, as empresas que possuíam ERP (Enterprise Resource Planning) ou Sistema Integrado de Gestão, eram as empresas abastadas, ou aquelas que queriam se destacar em seu modelo de gestão, estamos falando em meados do ano 1990 – 2000 do século XX.

Observamos no cenário atual que muitas empresas possuem ERP ou TMS (Transportation Management System) ou Sistema de Gerenciamento de Transporte, com características tecnológicas e de regras de negócios ainda pertinente ao século passado.

Porém, a evolução tecnológica e a revolução econômica e industrial fez com que as empresas buscassem diferenciais competitivos para aumentar sua lucratividade e controlar seus custos, mas para isso as empresa necessitam de uma gama imensa de análise gerenciais para tomadas de decisões, nas quais muitos dos ERP e TMS atuais não possuem.

Hoje todas as empresas seja comércio, serviço (transportadora) ou indústria são obrigadas a terem um sistema de gestão para controles fiscais e tributários, muitos deles provenientes de governos federais, estaduais e até municipais.

Diante deste cenário enfrentamos vários dilemas que muitas vezes a melhor saída para todos seria a troca ou a escolha de um bom sistema de Gestão empresarial (ERP) ou TMS para aquelas empresas que ainda não possuem.

Então o que fazer? Vamos a troca?

1. Falta de inovação tecnológica

Em tempos de Cloud Computing (Computação em Nuvem) ainda observamos no mercado soluções vendidas como se fossem a última geração do mercado, o ERP ou TMS pode até ter uma boa regra de negócio, porém, as limitações tecnológicas ao longo do tempo deixam a desejar, pois as comunicações entre empresas e parceiros de negócios se tornam difíceis, pois as integrações e comunicações entre plataformas tornam um problema em vez de ser uma solução.

2. Suporte Ineficiente ou Ineficaz

Encontramos nestes anos muitas reclamações das empresas onde seus colaboradores ensinam o suporte do sistema a trabalhar, o que deveria ser o contrário, e isso é mais comum do que se possa imaginar, nem vamos entrar no mérito que a empresa gestora do software deveria melhor capacitar seus colaboradores e trazer soluções e dicas para seus clientes.
O que deveria ser solução dos problemas vai se tornando cada dia mais um caos e gerando insatisfação nas empresas, onde os seus problemas entram numa fila de atendimento e sem critérios (SLA) pode demorar dias, semanas e em muitos casos meses.

3. Falhas na Atualização

Falhas são aceitáveis e todos estamos passíveis de isso ocorrer, porém encontra-se neste cenário que muitas vezes aquela rotina, programa ou relatório que sempre funcionou em um dado momento após à atualização tudo para, erros são gerados e PIOR, muitas vezes erros não são gerados, e as informações extraídas do sistema se tornam dissonantes, errôneas e se não há uma percepção e um acompanhamento de perto tomadas de decisões poderão ser tomadas e o caos pode vir a generalizar.
Vamos falar em específico sobre este tópico, trazer cenários reais e como podemos evitar tais catástrofes dentro de nossas empresas.

5. Empresa está em outro Patamar

Enfim, encontramos situações em que a empresa cresceu, cresceu, e graças a Deus cresceu, porém seus parceiros de negócios não acompanharam seu crescimento e o sistema de gestão já não comporta suas necessidades.
Nestas situações o melhor a se fazer é investir em ERP’s | TMS de alta robustez e com grande capacidade analítica e gestão, pois a massa de dados a ser trabalhada é gigante e a necessidade de transformar isso em números e dados para tomadas de decisões continuar a crescer. Vamos falar em específico sobre este tópico, trazer cenários reais e como podemos evitar tais catástrofes dentro de nossas empresas.

4. Software caro, qualidade baixa

Sabe aquele sentimento que comprou gato por lebre, neste ponto entra vários pontos que nem sempre será mérito exclusivo da empresa de software detentora do ERP ou TMS adquirido pela empresa, pois teríamos que observar os processos regras de negócios definidas, enfim...
Vamos nos focar no caso do custo X benefício do software, à aquisição de um Sistema de gestão é um investimento a ser recuperado em um certo período de tempo, mas se tudo o que for solicitado ao longo do tempo tem que ser desenvolvido, gerado consultoria ou outra demanda, ligue o sinal de Alerta!!! Pois o software está em um patamar muito abaixo de suas necessidades.
Iremos tratar destes assuntos nos próximos temas de nosso blog e entender um pouco mais o que é SHELFWARE...!!!! Não percam... Vamos falar em específico sobre este tópico, trazer cenários reais e como podemos evitar tais catástrofes dentro de nossas empresas.

Mauro Reis

De formação acadêmica em Tecnologia da Informação virou um entusiasta e apaixonado por logística, com vários MBA e Especialização na área, nos últimos 20 anos seu foco foi trabalhar em Logística de Transportes, gerenciando projetos de Tecnologia da Informação e Logística, em empresas de Médio e Grande Porte com sedes no Brasil e América do Sul (Argentina, Paraguai e Chile). Nos últimos 10 anos fundou a ITLoger Soluções em Logística e Tecnologia da Informação, empresa que ajuda seus clientes a aumentarem seus Lucros através de Gestão e Alinhamento de Processos.

Deixe uma resposta